Connect with us

Estrategista Russo Sugere Bombardeamento Nuclear no Parque Nacional de Yellowstone

Política

Estrategista Russo Sugere Bombardeamento Nuclear no Parque Nacional de Yellowstone

O resto do mundo assistiria uma catástrofe, mas os Estados Unidos da América deixará de existir 

De acordo com o chefe russo de uma comissão de especialistas, a melhor maneira da Rússia resolver o seu problema com a América seria disparar uma arma nuclear no Parque Nacional de Yellowstone e contar que isto ativasse o supervulcão, destruindo o continente.

A sugestão é atribuída a Konstantin Sivkov, quem escreveu um artigo no The Russian language VPK News que como ” resultado, os EUA deixará de existir.”

Enquanto o resto do mundo sofreria uma “catástrofe”,, observou ele, a Rússia provavelmente sofreria pouco “devido à distância do local da erupção, o tamanho do território e da localização.”

Enquanto o estresse de semelhante desastre afetaria toda a civilização, este tipo de arma “tem a possibilidade” de parar “todos pensamentos de agressão contra a Rússia”, escreveu ele.

Em alternativa, escreveu ele, uma bomba nuclear sobre a Falha de Santo André permitiria gerar terremotos que também poderiam dizimar grande parte da América. Sua esperança seria que isto criasse um tsunami tão profundo que lavaria os EUA cerca de 1.000 milhas para o interior.

Sivkov, deSikovscrito como um analista geopolítico, também já acusou o Ocidente de se mover “para as fronteiras da Rússia”.

O artigo foi traduzido do russo pelo Sydney Morning Herald, onde o repórter Su-Lin Tan escreveu: “Ele tem uma teoria de que a NATO – uma aliança política e militar que conta com os EUA, Reino Unido, Canadá e muitos países da Europa Ocidental, como membros -, foi acumulando força contra a Rússia, e que a única maneira de combater esse problema era atacar vulnerabilidades da América para garantir uma “‘completa destruição do inimigo.”

Sivkov, o chefe da Academia de Problemas Geopolíticos em Moscou, escreveu: “Os geólogos acreditam que o supervulcão de Yellowstone pode explodir a qualquer momento. Há sinais de crescimento de atividade vulcânica lá. Portanto, bastaria um empurrão relativamente pequeno, por exemplo o impacto de uma megatonelada, para iniciar uma erupção. As consequências serão catastróficas para os Estados Unidos – um país simplesmente desaparece “.

Ele continuou: “Outra área vulnerável dos Estados Unidos a partir do ponto de vista geofísico, é a Falha de Santo André – 1.300 quilômetros entre as Placas da América do Norte e do Pacífico… a detonação de uma arma nuclear pode disparar eventos catastróficos, como um tsunami no litoral, que podem destruir completamente a infraestrutura dos Estados Unidos. “

O Herald observou que Sivkov falou no Fórum Econômico de Moscou em 2013.

Ele disse que, em 2020 ou 2025, a Rússia teria “armas assimétricas” em seu arsenal para o ataque.

De acordo com o Herald, ele lamentou, o “debilitado potencial econômico na Rússia, a perda do” que era o núcleo espiritual da ideia comunista “, e [com] a falta em grande escala de aliados na Europa, com o Pacto de Varsóvia , a Rússia simplesmente não pode competir contra a NATO e os seus aliados “.

O analista, descrito no artigo como um estrategista militar, disse anteriormente a TV Pravda que o objetivo final de os EUA é “destruir a Rússia.”

Ele acusou “os políticos americanos” de participarem em crimes internacionais, mas ele dúvida que os mesmos serão responsabilizados.

Uma tradução on-line do artigo citou Sivkov, observando que para a Rússia, a situação agora é “incomparavelmente pior” do que durante os anos 1950 e 1960, no auge da Guerra Fria.

Isso porque “oligarcas pró-ocidente e burocratas liberais” estão no comando.

Yellowstone oferece uma oportunidade para a Rússia, disse ele, mas isso depende da “vontade política” dos líderes da Rússia.

“O poder deste supervulcão” prova ser “desastroso” para os EUA, disse ele.

“Geólogos acreditam que o supervulcão de Yellowstone poderia explodir a qualquer momento. … Por isso um empurrão relativamente pequeno [explosão] é suficiente para iniciar uma erupção. “

National Park Service afirma ter havido grandes e numerosas erupções vulcânicas na área de Yellowstone nos últimos 2000 milhões anos, os últimos a cerda de apenas 174 mil anos atrás, quando o Lago West Thumb do Yellowstone foi criado.

Um enorme deslizamento de terra na década de 1950 criou um outro lago na ponta noroeste do parque.

Park Service acrescenta que o Yellowstone Caldera foi criado cerca de 640 mil anos atrás, uma região que é agora de 30 por 45 milhas.

“O vulcão Yellowstone ainda está ativo”, o governo relata. “Evidência de atividades do vulcãoYellowstone são 1.000 a 3.000 terremotos por ano, deformação ativa do solo, e os mais de 10.000 recursos geotérmicos encontrados em Yellowstone.”

Ele é considerado um “supervulcão”, pois acredita-se que sua a capacidade de erupção é superior a 240 quilômetros cúbicos de magma.

No site do Park Service, há um enigmático aviso aos visitantes: “Nada pode ser feito para prevenir uma erupção”

Veja um mapa governamental da área de impacto, especialistas acreditam que a área dos EUA foi afetada durante as erupções históricas Yellowstone:

mapa russo

Fonte: Traduzido do site WND.

Gostou? Curta e partilhe!

Continue Reading
You may also like...

More in Política

To Top